quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Copiamos do Blog de Aly Silva e colamos no nosso




O Movimento para a Instauração da Ordem e Disciplina (MIOD) no Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo-Verde (PAIGC) acusou hoje o Presidente da República, José Mário Vaz, de "vender" o país a uma pessoa desconhecida, referindo-se ao seu primeiro-ministro Umaro Sissoko.

O porta-voz do movimento, Pedro de Carvalho, que falava numa conferência de imprensa, em Bissau, disse que ninguém sabe da proveniência do actual primeiro-ministro, Umaro Sissoko Embalo.

Pedro de Carvalho deixou ainda uma promessa: "Mesmo que seja com duas pessoas no PAIGC, o MIOD vai instaurar a ordem e a disciplina, pois nenhum militante está acima dos estatutos do partido”.

De onde é que saiu o Umaro Sissoko?, quem o conhece?”, perguntou o porta-voz, que acusou ainda José Mário Vaz pela nomeação do actual chefe do executivo, que, afiançou, foi feita com base nos compromissos durante a campanha do candidato derrotado no Congresso de Cacheu, Braima Camara.

Pedro de Carvalho garantiu que “hoje temos prova mais do que evidente de que o lugar de o primeiro-ministro está à venda na Guiné-Bissau. Quantos quadros e filhos da Guiné-Bissau integram o PAIGC? O presidente trouxe uma pessoa que não sabemos de onde surgiu, não sabemos onde é que saiu com os bens que tanto ostenta”.


A Federação de Futebol da Guiné-Bissau (FFGB), orçamentou a sua campanha para a Taça de África das Nações em mais de 2 milhões de euros, mas o 'primeiro-ministro do governo de iniciativa presidencial' torceu o nariz e foi aos arames: "
Este orçamento é ridículo e de má fé" disparou Umaro Sissoco.

Depois, pediu à FFGB para "cortar" no que menos interessa. DC apurou que muito poucas selecções gastam tanto dinheiro quanto aquele que foi pedido pela federação de futebol guineense.

Para já, o 'governo' libertará as verbas necessárias conforme a caminhada da selecção. Ah, e mandou pagar as dívidas (incluindo os prémios de jogo) das quatro partidas anteriores efectuadas pela selecção nacional. Aguardemos as cenas do próximo capítulo. Os 'Djurtus' devem seguir no próximo dia 7. AAS



O Blaise (não o Campaoré...), o DIPLO, o infeliz representante da CEDEAO na Guiné-Bissau, tem feito das suas...Agora, apurou o DC junto de fonte segura, foi pessoalmente à residência da sra. Felicidade Abelha (reformada do BCEAO) no bairro de Luanda, pedir—lhe que aceitasse o cargo de secretária de Estado do Tesouro. E foi nomeada.

Detalhe: Blaise Diplo e Felicidade Abelha (e ainda o actual ministro ilegal da Economia e das Finanças, Aladje Fadia) trabalharam juntos no BCEAO.

À CEDEAO, uma perguntinha: que nos diga como VAI resolver o problema da GÂMBIA se não pode sequer resolver o da Guiné-Bissau, que é MUITO MAIS fácil...

BLAISE DIPLO = personna non grata!!! A CEDEÃO põe, o BLAISE DIPLO dispõe! AAS


Ditadura de Consenso constatou que já existe um movimento, composto por dissidentes do PRS, e encabeçado pelo ex-ministro das Pescas, Fernando Correia Landim a quem o partido (PRS) passou a perna. Nada mais do que um
remake do grupo dos 15 (-1) do PAIGC.

"
O Domingos Simões Pereira (presidente do PAIGC) anda a falar com pessoas erradas no PRS e não com os verdadeiros 'donos' do partido", tem confidenciado o Landim a pessoas próximas.

Mas para além deste quebra cabeças, o presidente da República José Mário Vaz ainda tem de lidar com o facto de alguns dos elementos dos 15, os da ala do Baciro...terem-se juntado aos dissidentes do PRS. É a orgia total!

Ah, e para compor o ramalhete, no dia 10 chega a Bissau uma equipa da CEDEAO para constatar se o acordo de Conacry está, ou não, a ser cumprido JOMAV pode fugir mas pode esconder-se. Nô pintcha! AAS